Breaking News
Loading...
sábado, 17 de agosto de 2013

ESSA POSTAGEM FOI A PEDIDO DA IRMÃ MARIA 

A Bíblia está cheia de promessas feitas por Deus.Você pode confiar nessas promessas porque sobre elas repousa a honra da fidelidade do próprio Deus que as fez.A Bíblia declara que Deus é fiel em tudo que fala e tudo que faz.Suas promessas são grandes e preciosíssimas, II Pe 1.4.
Deus promete que não descansará até que cumpra tudo o que prometeu, Gn 28.12-15.
Ele não é homem para que minta, Nm 23.19.Temos que ter suficiente sabedoria e prudência para ver que a maioria absoluta das promessas de Deus não vem acompanhada de prazo para o seu cumprimento.
Nossa parte é ter fé e paciência, Hb 6.12.
Deus cumpriu Suas promessas feitas a Israel, Js 21.43-45; 23.15.
A Bíblia é um registro histórico da fidelidade absoluta de suas promessas de Deus.

Essa fidelidade mo cumprimento de Suas promessas faz com que aumente o nosso amor a Deus, Sl 119.140; I Ts 5.24.
A fidelidade de Deus atua em consonância com Sua bondade, Sl 145.13, e vem através da fé, Rm 4.13,16.
“Aquele que prometeu é fiel”, Hb 10.23.
Precisamos vencer toda sorte de dúvida e de incredulidade, Rm 4.19-21.
Deus não necessita de circunstâncias favoráveis para cumprir Suas promessas. Sara concebeu contra todas as circunstâncias. O Mar Vermelho se abriu sobrenaturalmente. Os leões não devoraram, Daniel inexplicavelmente.
Não desanime:as promessas de Deus são tão fiéis quanto Deus é fiel.
Mais eu tenho pra você pelo menos  4 coisa que DEUS requer de você 
1. Fidelidade no viver
O apóstolo Paulo compreendeu e viveu profundamente esta verdade. Ao escrever aos crentes da igreja em Corinto, ele tinha consciência de ser ministro de Deus, e, portanto, despenseiro (encarregado) dos seus mistérios (1Co 4.1). Diante desta verdade, só havia uma atitude a tomar e foi isso que ele fez: foi fiel no cumprimento desse ministério.
A vida do apóstolo Paulo é um exemplo de fidelidade a Cristo. Foram muitas as suas exortações para que as igrejas e novos crentes vivessem vidas dignas do Senhor. Várias de suas cartas são dirigidas aos "irmãos fiéis em Cristo". Ao escrever para as igrejas, ele mencionou vários de seus companheiros de ministério, que demonstravam com as suas vidas que eram fiéis ao Senhor: Timóteo (1Co 4.17); Tíquico (Ef 6.21); Epafras (Cl 1.7); Onésimo (Cl 4.7). Mesmo enfrentando a morte muitas vezes, como relata em 2Coríntios 11.23–12.10, ele permaneceu firme no Senhor.
Estou convencida de que a nossa fidelidade a Deus é diretamente proporcional à nossa fé na fidelidade de Deus. Quanto mais nos apossamos desta verdade, mais dispostos estamos para viver como Deus deseja. Nossa alegria é agradá-lo, demonstrando com nossas vidas que acreditamos em tudo quanto ele nos diz.
Dwight Lyman Moody foi um evangelista leigo que "revolucionou os métodos de evangelismo, levou milhares de pessoas dos Estados Unidos e da Grã-Bretanha aos pés de Cristo, fundou instituições sólidas e deixou um maravilhoso exemplo de caráter cristão". O que fez de Moody este homem extraordinário foi a fé incontestável que ele tinha nas promessas de Deus registradas nas Sagradas Escrituras. Um dos seus biógrafos escreveu que "a vida de Moody foi o melhor testemunho do poder da Bíblia... ele acreditava no Livro vivo, na mensagem viva para os homens, tão complexa e variada como todos os problemas da vida".
Moody acreditava no que Deus disse, proclamava a Palavra de Deus com toda a convicção do seu coração e se esforçava para vivê-la. Quando as pessoas o ouviam, sentiam que Deus estava falando para elas, numa linguagem que elas entendiam e que respondia às suas inquietações sobre a vida.
2. Fidelidade no falar
Estamos vivendo um momento de grande descrédito na fala do outro. O engano e a mentira tornaram-se a normalidade do dia-a-dia de nossa sociedade e até em nossas igrejas. Há uma grande necessidade da Palavra de Deus ser pregada e ensinada em toda sua inteireza. A Palavra de Deus é a Verdade. Podemos confiar nela, porque o que está escrito se cumpre. O apóstolo Paulo se preocupou em que a sua palavra não consistisse de "palavras persuasivas de sabedoria humana, mas em demonstração do Espírito e de poder" para que a fé das pessoas não estivessem apoiadas na sua sabedoria, mas no poder de Deus. Se cremos que Deus cumpre todas as suas palavras, então, devemos com ousadia compartilhá-la com os outros, com a alegria da convicção de que elas se realizarão. O salmista disse "não escondo a tua retidão dentro do meu coração; proclamo a sua fidelidade e a tua salvação. Não escondo da grande congregação o teu amor e a tua verdade". Quando experimentamos a fidelidade em nossas vidas, nosso desejo é contar aos outros sobre essa fidelidade.
Pense um pouco agora sobre evidências da fidelidade de Deus na sua vida. Compartilhe com quem está próximo. Proclame a fidelidade de Deus!
3. Fidelidade no servir
Deus nos chama para servi-lo fielmente (1Ts 5.24). Assim como o viver e o falar devem expressar nossa fidelidade a Deus, o serviço a Ele deve ser feito com toda nossa confiança nEle. Por que servimos ao nosso próximo? Por que gastaríamos tempo para ajudar pessoas que não nos são queridas? Por que daríamos nossas ofertas para ajudar outros, que não conhecemos, a cumprirem sua missão diante de Deus? A resposta é esta: só estamos prontos para fazermos estas coisas, quando as nossas vidas têm sido verdadeiramente tocadas pela fidelidade de Deus.
Conhece alguém que vive para servir os outros? Esse alguém tem muito para contar sobre como tem sido abençoado com a fidelidade de Deus. Conhece alguém que não é fiel no seu serviço ao Senhor nem nas suas contribuições para a obra de Deus? Eis aí alguém que ainda não confia plenamente que Deus cumpre as suas promessas.
4. Fidelidade no ofertar
Uma prova concreta da nossa fidelidade a Deus é a nossa disposição em ofertar. No Antigo Testamento, temos registro de várias ocasiões onde o povo foi convidado a ofertar (Ex 25.1; Lv 7.38; Ez 20.40; Ml 3.10; 2Co 9.7). As ofertas eram recebidas como demonstração plena de confiança em Deus. As ofertas eram usadas para a manutenção da casa do Senhor e o sustento dos escolhidos para servirem na casa do Senhor. No Novo Testamento, o apóstolo Paulo também instruiu os crentes a contribuírem para o sustento da obra e o sustento dos obreiros. Os irmãos da Macedônia, em especial, os filipenses, foram exemplos nisso (Fp 4.15-19). Eles ofertaram para o ministério de Paulo, enviaram um ajudador (Epafrodito) e foram recompensados pela sua fidelidade.
AS BÊNÇÃOS RESULTANTES DA FIDELIDADE
Que bênção maior poderemos citar, senão a de viver sob a direta e fiel intervenção de Deus em todas as áreas de nossa vida? Deus promete isso a seus filhos, e sabemos que ele tem cumprido as suas promessas.
Todas as pessoas na face da terra desejam ter a segurança que Deus nos oferece. Muitas passam sua vida inteira correndo de um lado para outro à sua procura. Nós, que temos a Cristo como nosso Salvador e Senhor, temos nEle as respostas a todas as inquietações da alma.
A Bíblia registra muitas promessas de Deus para aqueles que são fiéis a Ele.
 Sejamos confiantes! Um dia os membros da Igreja de Jesus colocarão suas coroas aos pés de seu Senhor (veja Ap 4.10-11) e entoarão o louvor: “Bendito seja o Senhor para sempre! Amém, amém!” (Sl 89.52). Portanto, guarde o que você tem para que ninguém tome sua coroa (Ap 3.11). Afinal, só assim você terá algo para colocar aos pés do Senhor, para honrá-lO na eternidade! 

2 comentários:

  1. Lindo excelente. Está de parabéns.

    ResponderExcluir
  2. a palavra de DEUS é assim mesmo é muito bonita e esclarecedora

    ResponderExcluir

Você tem plena liberdade para comentar. Só siga algumas regras:

NÃO serão aceitos comentários que:

→ Forem desagradáveis ou conterem insultos e xingamentos;
→ Desviarem do assunto;
→ Contiverem LINKS, SPAM, endereços eletrônicos;
→ Usarem CAPS em excesso;
→ Conterem racismo, preconceito e intolerância religiosa.
→ Eu peço aos meus leitores que se inscrevam no blog, na opção "Participar deste site'', para que o avatar de vocês
apareça quando vocês fizerem seus comentários.
Não estou mendigando seguidores é só um pequeno aviso.