Breaking News
Loading...
quarta-feira, 5 de fevereiro de 2014

A Parábola do Grão de Mostarda, descrita no texto de Mateus 13:31-32, trata do evangelho do Reino dos Céus, comparando-o à uma pequena semente, o grão de mostarda.A planta a que se refere, nesta parábola, é aquela que se usa para fazer a mostarda, muito conhecida por ser aplicada em temperos.

Seu nome científico é Sinapis nigra, era cultivada nos hortos da Palestina, pelas propriedades medicinais que apresentava. Jesus afirma que ela é a menor das sementes. Na Palestina, a mostardeira alcançava facilmente três metros de altura. Seu talo principal se subdividia em vários ramos. As aves, vinham em grande número pousar em seus ramos e se alimentavam dos grãos de mostarda.


"Outra parábola lhes propôs, dizendo: O reino dos céus é semelhante ao grão de mostarda que o homem, pegando nele, semeou no seu campo;" Mateus 13:31
O Mestre revela um fato muito interessante nesta parábola. Um minúsculo grão, com uma força misteriosa e ativíssima, que tem em si mesmo, dá origem a uma planta de dimensões notáveis.

"O qual é, realmente, a menor de todas as sementes; mas, crescendo, é a maior das plantas, e faz-se uma árvore, de sorte que vêm as aves do céu, e se aninham nos seus ramos." Mateus 13:32
O evangelho e o Reino dos Céus também são semelhantes ao grão de mostarda. A palavra de  Deus é como uma semente, muitas vezes desprezada por seu tamanho inicial.

Jesus nos ensina que devemos lançar a semente, ainda que pequena. Esta semente do evangelho, tem em si mesmo uma força de vida, que crescerá a cada dia um pouco mais. Regada com as águas do espírito, ela começa como a menor de todas as sementes, pequena, mas vai brotando dia a dia no coração humano, chegando ao ponto de superar em muito o seu tamanho original.

Quando menos se espera, vemos uma linda árvore, cheia de ramos, onde as "aves" vêm buscar o abrigo do Evangelho do Reino. As aves do céu nesta parábola não representam o mal, como na parábola do semeador. No Antigo Testamento, uma árvore grande capaz de abrigar um ninho de pássaros era considerada boa e saudável. "No monte alto de Israel o plantarei, e produzirá ramos, e dará fruto, e se fará um cedro excelente; e habitarão debaixo dele aves de toda plumagem, à sombra dos seus ramos habitarão." Ezequiel 17:23

E realmente quando o evangelho cresce em nosso coração, nós somos transformados, passamos a fazer parte desse grande Reino dos Céus, na bendita esperança do dia em que nos será revelado. Esta transformação e crescimento são abundantes, de uma pequena semente à uma linda árvore com vários ramos, que são capazes de acolher, e ajudar outras pessoas.

Jesus afirmou que as aves, ou seja, outras pessoas virão buscar abrigo nos ramos da árvore do evangelho. Nós somos os ramos. Deus te chamou para cuidar, ele te abençoou para você abençoar também! E muitos de nós passamos por estas fases. Fomos acolhidos, cuidados, perdoados e abrigados. Recebemos a mensagem do evangelho, de que Deus estava em Jesus, não condenando os homens, mas dando sua própria vida em resgate de muitos, para perdão dos pecados. O poder deste evangelho é tão grande que esta pequenina semente gerou vida em nós, e, nos fez também árvores frutíferas, sementeiras de Jesus. A semente é a palavra de Deus. Hoje vos é chegado o Reino dos Céus. Lançai a semente, ainda que pequena a palavra, mas lançai. Você se surpreenderá, lá na frente, com o que Deus fará.

artigo retirado do site: www.rudecruz.com

0 comentários:

Postar um comentário

Você tem plena liberdade para comentar. Só siga algumas regras:

NÃO serão aceitos comentários que:

→ Forem desagradáveis ou conterem insultos e xingamentos;
→ Desviarem do assunto;
→ Contiverem LINKS, SPAM, endereços eletrônicos;
→ Usarem CAPS em excesso;
→ Conterem racismo, preconceito e intolerância religiosa.
→ Eu peço aos meus leitores que se inscrevam no blog, na opção "Participar deste site'', para que o avatar de vocês
apareça quando vocês fizerem seus comentários.
Não estou mendigando seguidores é só um pequeno aviso.