Breaking News
Loading...
quinta-feira, 26 de fevereiro de 2015

Paz do Senhor amados irmãos. Peço perdão por não postar a muito tempo aqui no blog. Minha vida está muito corrida, e se resume a trabalho e igreja, mas, não se preocupe, estarei respondendo os e-mails que me enviaram. Vamos a mais uma pergunta de uma leitora (não colocarei o nome).


"Me chamo J... Tenho 32 anos e sempre sustentei a minha família. Me casei com o homem amoroso, respeitador, mas tem um problema: Ele não faz nada, não trabalha, mas se importa com os nossos filhos e é um pai amoroso. Ele só não quer ajudar em casa e isso me irrita! Não sei o que faço. Devo obedecer ele, mesmo que ele não trabalhe ou se importe com o futuro?"


Este é um assunto muito importante, e pouco citado no meio cristão,  em relação ao casamento e também à vida cotidiana. Deus estabeleceu o ato de submissão em Gênesis. No começo, por não haver pecado, não havia autoridade para o homem obedecer exceto a autoridade de Deus.


 Quando Adão e Eva desobedeceram a Deus, o pecado entrou no mundo e então foi preciso autoridade. Por isso, Deus estabeleceu a autoridade necessária para que fossem cumpridas as leis da terra e também para que tivéssemos a proteção que precisávamos. Primeiro, precisamos nos submeter a Deus, que é a única forma de verdadeiramente obedecermos a Ele (Tiago 1:21 e Tiago 4:7). Em I Coríntios 11:2-3 lemos que o marido deve se submeter a Cristo como Cristo se submeteu a Deus. Então o verso diz que a esposa deve seguir seu exemplo e se submeter a seu marido. Outros versos sobre Cristo se submetendo a Deus são encontrados em Mateus 26:39 e João 5:30.



Submissão é a resposta natural da liderança em amor. Quando o marido ama a sua esposa como Cristo ama a igreja (Efésios 5:25-33), então a submissão é a resposta natural da esposa a seu marido. A palavra grega traduzida submeter (Hupotasso) é a forma contínua do verbo. Isto significa que se submeter a Deus, nossos líderes e nosso esposo não é uma decisão de um momento apenas. É uma atitude contínua de nossas mentes, que se torna um padrão de comportamento. A submissão de que se fala em Efésios 5:24 é: "assim como a igreja está sujeita a Cristo". Este verso está dizendo que a esposa deve se submeter a seu marido em tudo o que é correto e justo. Consequentemente, a esposa não está sob nenhuma obrigação de desobedecer à lei ou negligenciar seu relacionamento com Deus.



Por culpa da mídia, a palavra "Submissão", ficou distorcida, mau aplicada. Quando falamos em "submissão" automaticamente as pessoas associam a "escravidão". Submissão é apoio, amizade. O homem busca forças e auxílio na esposa, quando todos estão contra ele.
No seu caso, mesmo que ele não sustente a casa, respeite a ele. Homem quando é respeitado, respeita a mulher. Quando não há respeito, não há amor...

A mulher foi feita de uma costela retirada do lado de Adão; não feita de sua cabeça para governá-lo ou de seus pés para ser por ele pisada, mas de seu lado, para ser igual a ele, sob seu braço para ser protegida e perto de seu coração para ser amada. A "sujeição" em Efésios 5:21 é a mesma palavra em 5:22. Os crentes devem submeter-se uns aos outros na reverência de Cristo. Os versos 19-21 são todos resultados da plenitude do Espírito Santo (5:18). Os crentes plenos do Espírito Santo devem ser adoradores (5:19), agradecidos (5:20) e submissos (5:21). Paulo então segue sua linha de pensamento em relação a uma vida plena do Espírito e aplica isto aos maridos e esposas nos versos 22-33.

 

Para ter suas dúvidas respondidas, envie um e-mail para servo.fiel@outlook.com, seu nome não será divulgado.


Deus seja louvado!


Por: Marcos Rodrigues








4 comentários:

  1. Me sinto assim como ela.. meu marido é um vagabundo, não trabalha e pior, não serve a Deus.
    Eu devo me divorciar dele? A gente não tem filhos mesmos....

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá irmã. Eu não aconselho a senhora fazer isso, pois, um divórcio não irá resolver nada. Divórcio é como rasgar a própria pele. Vocês são uma só carne. Como poderá viver com a pele rasgada???
      Se você, não consegue ser feliz com o marido que tem, acha que vai ser feliz com outro??? Aconselho, que converse SÉRIO com ele, e ore, peça a Deus, entregue tua vida ao Senhor e o mais Ele fará. Qualquer dúvida, envie um e-mail para mim
      servo.fiel@outlook.com
      Paz

      Excluir
  2. Se você continua a se sentir mal com seu marido, a separação deve acontecer sim, porque nenhuma mulher deve ser usada por um homem, o amor nem sempre é suficiente em um casamento, se a conversa não resolver pelo menos você tentou e pode sair dessa prisão de cabeca erguida

    ResponderExcluir

Você tem plena liberdade para comentar. Só siga algumas regras:

NÃO serão aceitos comentários que:

→ Forem desagradáveis ou conterem insultos e xingamentos;
→ Desviarem do assunto;
→ Contiverem LINKS, SPAM, endereços eletrônicos;
→ Usarem CAPS em excesso;
→ Conterem racismo, preconceito e intolerância religiosa.
→ Eu peço aos meus leitores que se inscrevam no blog, na opção "Participar deste site'', para que o avatar de vocês
apareça quando vocês fizerem seus comentários.
Não estou mendigando seguidores é só um pequeno aviso.